3/4 da população paulista avança no controle do coronavírus e na retomada da economia, anuncia o Governo do Estado

 Evolução nos indicadores da pandemia faz seis regiões evoluírem no âmbito do Plano SP, incluindo a RMSP

O Governador João Doria e os Secretários Estaduais de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, Saúde, Jean Gorinchteyn, Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, apresentaram nesta sexta-feira (9), no Palácio dos Bandeirantes, novas informações referentes ao enfrentamento da pandemia de COVID-19 em SP. Seis regiões do estado avançaram de fase, com maior abertura social e econômica. Agora, 76% da população paulista evolui para a fase verde, incluindo a Capital.

Nesta que é a 14ª reclassificação do Plano SP, seis das regiões do estado evoluíram da fase amarela para a verde, com menos restrições e maior flexibilização. Estas regiões concentram ¾ da população paulista. A medida  passa a valer a partir de amanhã, 10 de outubro.

Pela primeira vez seis regiões do estado alcançam a penúltima fase mais branda de uma escala de cinco etapas do Plano São Paulo. A reclassificação vale até 16 de novembro. Na fase verde, as autorizações para atendimento presencial com restrições de acesso e protocolos sanitários é ampliado para atividades culturais, convenções e eventos sociais ou de negócios.

“Hoje é dia de boas notícias”, afirmou o secretário Marco Vinholi. “A melhora nos indicadores relacionados à pandemia fez com que as regiões de Campinas, Baixada Santista, Sorocaba, Taubaté e Piracicaba, além de toda a Região Metropolitana da Capital, evoluam de fase no âmbito do Plano SP.”

“São boas novas que nos permitem avançar na flexibilização das regras de restrição estabelecidas pela pandemia. Avançamos muito até aqui após 130 dias de início do Plano São Paulo e vamos seguir evoluindo com as precauções requeridas pelo Centro de Contingência, ” acrescentou Vinholi.

O Secretário de Desenvolvimento Regional afirmou que o estado registrou evolução nos principais indicadores de número de caos, internações e óbitos. Houve queda de 26% nos índices de casos de Covid, de 19% em internações e 17% em óbitos. Vinholi ressaltou que na capacidade hospitalar, todas as regiões já estão na fase verde, não havendo nenhuma região com ocupação acima de 65% em leitos de UTI.

“Quero destacar que 16 regiões do estado tiveram melhora, mesmo que não tenham chegado à fase verde. Estas regiões que avançaram mostraram grande queda em seus indicadores de evolução da doença, chamando atenção especificamente para São Paulo, que marcou redução de 33,2% no número de casos na capital e 24,12% em óbitos,” disse Vinholi.

Quanto à taxa de ocupação de unidades de terapia intensiva, o estado apresenta 43,2% de ocupação, com a Grande SP com 42,2%. Já são mais de 900 mil pessoas recuperadas da doença em todo o estado.

As regiões de Araçatuba, Araraquara, Bauru, Franca, Marília, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto São João da Boa Vista e São José do Rio Preto prosseguem na etapa amarela. Já a região de Barretos teve piora nos índices e regride para a fase laranja.

Quanto à região de Barretos, Vinholi disse que o Governo do Estado intensificará o Programa de Rastreamento de Contatos na região , mobilizando os gestores municipais e as vigilâncias sanitárias para reduzir as taxas de internação e de óbitos. “Ressalto que a capacidade hospitalar da região e os leitos instalados estão de acordo com o Plano SP. Temos de trabalhar na redução dos indicadores da pandemia e será o sistema de rastreamento de contatos que vai possibilitar a melhora destes índices”, informou o secretário Vinholi.

O Governo do Estado anunciou que nas regiões que avançaram para a fase verde, o atendimento local pode ser feito por até 12 horas diárias, com máximo de 60% da capacidade para todos os setores liberados. Para bares, restaurantes e demais estabelecimentos com consumo local de alimentos e bebidas, o atendimento presencial é permitido entre 6h e 22h, desde que respeitados os limites de dez horas de expediente na fase amarela e 12 horas na fase verde. Em ambas, os estabelecimentos com funcionamento noturno deverão fechar as portas às 22h, mas podem autorizar a permanência de clientes que já estão no local até as 23h.

Atividades que gerem aglomeração, tais como festas, baladas, presença de torcedores em eventos esportivos e grandes shows com público em pé continuam proibidas em todos os 645 municípios de São Paulo. A liberação só deve acontecer em eventual avanço para a fase azul ou após a disponibilização de uma vacina contra o coronavírus.

Confira a atualização da 14ª requalificação do Plano SP na íntegra, clique aqui.

Tags: , , , , , , , , , , ,

PROGRAMAÇÃO – 1º SEMINÁRIO DE GESTÃO PÚBLICA

8h: Recepção – Credenciamento

9h: Abertura oficial – Vídeo ações do Governo de São
Paulo

9h10: BLOCO 1 – Desafios da Gestão Pública

• Marco Vinholi – Governo Municipalista;
• Henrique Meirelles – Economia e Finanças Públicas;

10h10: BLOCO 1 – Falas – Prefeitos e Parlamentares


10h40: BLOCO 2 – Soluções e inovações da
Gestão Pública

• Rodrigo Garcia – Diretrizes do Novo Governo;
• João Doria – Gestão Pública e Inovação Digital;

12h: BLOCO 2 – Anúncio – Liberação de recursos – Assinatura de
Autorizo Digital.

T