Interior e litoral superam Região Metropolitana de São Paulo em crescimento de casos da Covid-19

Secretaria de Desenvolvimento Regional

Publicado em

Seis regiões administrativas do estado apresentaram crescimento nos números de óbitos superior ao da Grande São Paulo

Durante coletiva de imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes, na tarde desta quarta-feira (20), o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, apresentou dados que comprovam o crescimento acelerado no número de casos e óbitos de Covid-19 no interior e litoral paulista.

Os dados, que são referentes ao período de 30 de abril a 18 de maio, mostram que o crescimento no número de casos do coronavírus no interior e litoral é superior ao da Região Metropolitana de São Paulo. No último dia 4, os registros do Governo do Estado já apontavam que o avanço da doença no interior e litoral era quatro vezes mais rápido que na Grande São Paulo.

Aumento do número de casos confirmados por região (em porcentagem): Presidente Prudente (379%); São José do Rio Preto (309%); Ribeirão Preto (234%); Sorocaba (227%); Bauru (210%); Franca (197%); Vale do Ribeira (185%); Barretos (184%); São José dos Campos (178%); Marília (173%); Campinas (170%); Itapeva (167%); Araraquara (167%); Baixada Santista (156%); Araçatuba (138%) e Grande São Paulo (108%).

Também no período de 30 de abril e 18 de maio, seis regiões administrativas mostraram crescimento no número de óbitos relacionados ao coronavírus superior ao da Grande São Paulo.

Aumento do número de óbitos por região (em porcentagem): Barretos (267%); Araçatuba (260%); São José do Rio Preto (167%); Itapeva (150%); Baixada Santista (121%); Bauru (107%); Grande São Paulo (104%); Campinas (90%); São José dos Campos (84%); Presidente Prudente (80%); Sorocaba (80%); Marília (71%); Franca (67%); Ribeirão Preto (55%); Araraquara (33%) e Vale do Ribeira (33%).

“Esta apresentação, na realidade, é um alerta com a preocupação da aceleração do contágio do coronavírus no interior do estado e também no litoral. Todas as cidades acima de 15 mil habitantes no estado de São Paulo já têm o coronavírus neste momento. Nossa orientação é que as pessoas possam ficar em casa e seguir o modelo de quarentena para que a gente possa superar esse momento agudo da incidência do vírus”, concluiu o secretário Marco Vinholi.

Hoje já são 478 municípios do Estado com casos confirmados de Covid-19 (74% das 645 cidades).

MAIS DA COLETIVA

Ainda durante a coletiva de imprensa, o Governador João Doria anunciou que o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde, vai contratar 4.500 leitos totais da rede privada de saúde, sendo 1.500 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para atendimento exclusivo de pacientes com casos de coronavírus suspeitos ou confirmados.

Esses 1.500 novos leitos de UTI incorporados contarão com investimento de R$ 432 milhões para os leitos e outros R$ 162 milhões para os clínicos, totalizando R$ 594 milhões. Os detalhes do chamamento público para a contratação dos leitos na rede particular foi publicado no Diário Oficial do Estado nesta quarta-feira (20) e atenderá todas as regiões do estado.

A Secretaria irá pagar uma diária de R$ 1.600 por dia nos leitos de UTI, com previsão de um total de 270 mil diárias. Já para as vagas clínicas, a remuneração será de R$ 1.500 por cinco dias ou mais, com previsão de 108 mil diárias.

“Com essa medida, São Paulo praticamente dobra o numero de leitos disponíveis para o atendimento aos pacientes com coronavírus”, comentou o Governador João Doria. “Em vinte dias, todos os leitos deverão estar implantados e operacionalizados. Até no máximo, 11 de junho”, garantiu o Governador sobre a medida recomendada pelo Centro de Contingência do Coronavírus do Estado de São Paulo, dada a incidência do número de pessoas infectadas.

O Estado de São Paulo tinha 3.500 leitos de UTI no SUS (Sistema Único de Saúde). Depois do surgimento da pandemia do coronavírus, são 1.624 novos leitos habilitados.

Tags: , , , ,

PROGRAMAÇÃO – 1º SEMINÁRIO DE GESTÃO PÚBLICA

8h: Recepção – Credenciamento

9h: Abertura oficial – Vídeo ações do Governo de São
Paulo

9h10: BLOCO 1 – Desafios da Gestão Pública

• Marco Vinholi – Governo Municipalista;
• Henrique Meirelles – Economia e Finanças Públicas;

10h10: BLOCO 1 – Falas – Prefeitos e Parlamentares


10h40: BLOCO 2 – Soluções e inovações da
Gestão Pública

• Rodrigo Garcia – Diretrizes do Novo Governo;
• João Doria – Gestão Pública e Inovação Digital;

12h: BLOCO 2 – Anúncio – Liberação de recursos – Assinatura de
Autorizo Digital.

T