Taubaté, Marília, Sorocaba e Bauru recebem novos respiradores

Secretaria de Desenvolvimento Regional

Publicado em

Equipamentos enviados pelo Governo de SP no dia de hoje (6) fortalecerão rede de atendimento a pacientes com coronavírus

O Governo do Estado de São Paulo está enviando nesta segunda-feira (6) mais 22 respiradores para serviços públicos de saúde localizados nas regiões de Taubaté, Marília, Sorocaba e Bauru. Para a região de Sorocaba, serão oito ventiladores pulmonares, distribuídos a entidades filantrópicas e serviços municipais, a saber:  Santa Casa de Pilar do Sul (2), Hospital Municipal Maria Rosa Cardoso (2), de Ribeirão Branco e o Hospital Municipal de Votorantim (4).

Outros dois equipamentos vão para a Santa Casa de Palmital, na região de Marília. Já na área de Taubaté, o Hospital Municipal Universitário da cidade recebe 6 respiradores.

Para a região de Bauru, serão beneficiadas as Santas Casas de Macatuba (2), Piratininga (2) e o Hospital São José (2), de Itapuí.

“Já distribuímos mais de 2.500 respiradores em hospitais de todo Estado. Isso contribui para a abertura de novos leitos de UTI, ampliando  assim a rede de assistência para os casos graves da COVID-19”, diz o Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

Os respiradores enviados para os hospitais passam por um processo completo de preparação e testagem no Complexo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, no Centro de Convenções Rebouças, na capital. 

No local, dezenas de equipamentos são desembalados, verificados, montados, testados, calibrados e rechecados diariamente. Depois desse processo, são encaminhados para os hospitais já em condições de uso imediato, com a exigência de que sejam instalados e usados para assistência aos pacientes com coronavírus.

A distribuição é técnica e feita para os locais com maior demanda de internações de casos da COVID-19, com estrutura e condição de abertura de novos leitos, permitindo ampliação da rede e da capacidade de atendimento. Novas remessas de respiradores serão entregues no decorrer de julho, permitindo assim um redirecionamento contínuo a outros municípios e hospitais de referência de todo o estado.

SP tem queda de mortes por coronavírus pela 2ª semana seguida

Pela segunda semana houve queda no número de mortes por coronavírus em São Paulo. Redução reforça a tendência de achatamento progressivo da curva de óbitos. São Paulo atingiu o menor índice da taxa de letalidade por coronavírus desde março.

Em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes nesta segunda-feira (6) o governador João Doria informou  que, pela segunda semana consecutiva, houve queda no número de mortes em decorrência do coronavírus em todo o estado de São Paulo. A nova redução reforça a tendência de achatamento progressivo da curva de óbitos da pandemia, que vem sendo apontada nas últimas semanas pelas autoridades de saúde.

“São boas notícias, mas elas não devem ser celebradas com emoção. Mas, sim, com moderação para mantermos o foco em medidas de controle da pandemia, aumento da capacidade de atendimento do sistema de saúde, obrigatoriedade do uso de máscara e obediência à legislação e ao distanciamento social”, declarou o Governador. “Todos precisam ter paciência, resiliência e compreensão de que ainda estamos na pandemia”, reforçou Doria.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde e do Centro de Contingência do coronavírus, na semana entre 14 a 20 de junho, houve 1.913 mortes de pacientes contaminados no território paulista. Nos sete dias subsequentes, de 21 a 27 de junho, o número de vítimas fatais em decorrência da pandemia caiu para 1.769 óbitos. E no período entre 28 de junho a 4 de julho, foram 1.733 mortes. O número atual é 9,5% menor que o registrado há 16 dias.

O Governador também apontou que São Paulo atingiu o menor índice da taxa de letalidade por coronavírus desde março, quando o estado registrou a primeira morte desde que a pandemia foi confirmada pela OMS (Organização Mundial de Saúde). Atualmente, a mortalidade é de 5% entre os casos confirmados de contaminação por coronavírus em todo o estado.

“É o índice mais baixo de toda a série histórica”, destacou. “O objetivo principal é reduzir a curva de óbitos com a colaboração da maioria expressiva de prefeitas e prefeitos do interior, litoral e Grande São Paulo que têm nos ajudado neste sentido. Ao lado também do Ministério Público, Tribunal de Justiça e todos aqueles que respeitam a saúde, a medicina e fazem o correto enfrentamento da pandemia”, acrescentou Doria.

O Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, observou que o aumento expressivo na testagem de coronavírus e o aumento robusto no número de leitos de UTI para pacientes com sintomas graves em hospitais públicos do estado são fatores fundamentais para a redução da mortalidade.

“São Paulo não deixará ninguém sem atendimento. Já são mais de 2,5 mil respiradores distribuídos por todo o estado”, afirmou Vinholi.

Balanço

De acordo com dados do último domingo, São Paulo já registrou 323.070 casos confirmados e 16.134 mortes por coronavírus desde o início da pandemia. Nesta segunda, a Secretaria da Saúde informou que a taxa de ocupação estadual em UTIs é de 63,9%, com 5.501 internados com sintomas severos da doença. São Paulo também já registra 176.494 casos recuperados e 48.366 altas hospitalares.

Tags: , , , , , ,

PROGRAMAÇÃO – 1º SEMINÁRIO DE GESTÃO PÚBLICA

8h: Recepção – Credenciamento

9h: Abertura oficial – Vídeo ações do Governo de São
Paulo

9h10: BLOCO 1 – Desafios da Gestão Pública

• Marco Vinholi – Governo Municipalista;
• Henrique Meirelles – Economia e Finanças Públicas;

10h10: BLOCO 1 – Falas – Prefeitos e Parlamentares


10h40: BLOCO 2 – Soluções e inovações da
Gestão Pública

• Rodrigo Garcia – Diretrizes do Novo Governo;
• João Doria – Gestão Pública e Inovação Digital;

12h: BLOCO 2 – Anúncio – Liberação de recursos – Assinatura de
Autorizo Digital.

T