Proposta faz parte do Projeto de Desenvolvimento Regional e beneficiará 236.087 habitantes com ações regionalizadas

O Governo de São Paulo dá mais um passo para a conquista da nova regionalização do estado. A Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) realizou, nesta sexta-feira (23), a 15ª Audiência Pública do Projeto de Desenvolvimento Regional do Estado. O Vice-Governador e Secretário de Governo, Rodrigo Garcia, e o Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, debateram com Prefeitos, Vereadores e Sociedade Civil a criação da Região de Estado da Península dos Grandes Lagos.

“Estamos aqui fazendo uma organização de Estado, um planejamento de Estado e uma execução de obras e políticas públicas. Essa organização que propomos hoje com a nova regionalização aponta para o futuro, para que depois dela possamos reorganização a administração de São Paulo para o futuro”, frisou o Vice-Governador e Secretário de Governo, Rodrigo Garcia.

A última discussão sobre a regionalização do estado ocorreu na década de 1980, sob a liderança do Governador Franco Montoro. Desde então, os municípios paulistas tiveram um expressivo desenvolvimento, surgindo o desejo de Prefeitos, Deputados e Sociedade Civil para um novo ordenamento regional. Ainda em 2020, o Governador João Doria atendeu ao pedido e, sob o comando da SDR, começaram os estudos que resultaram, afinal, no atual Projeto de Desenvolvimento Regional.

“Consultamos os melhores especialistas e demos início aos estudos que levaram à proposta apresentada. O futuro de São Paulo está em cada um dos 645 municípios paulistas de forma local e regionalizada. O Governo estadual continuará apoiando o desenvolvimento de São Paulo”, afirmou o Secretário Vinholi.

A proposta tem como premissas manter tanto quanto possível as divisões existentes, considerando também o nível de integração regional entre os municípios. O projeto foi desenvolvido com base em estudo feito em parceria com a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (SEADE).

O estudo propõe a criação da Região de Estado da Península dos Grandes Lagos, composta pelos seguintes municípios: Andradina, Auriflama, Castilho, Gastão Vidigal, General Salgado, Guaraçaí, Guzolândia, Ilha Solteira, Itapura, Lavínia, Mirandópolis, Murutinga do Sul, Nova Castilho, Nova Independência, Pereira Barreto, São João de Iracema, Sud Mennucci e Suzanápolis. Juntos, somam 236.087 habitantes, com um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 6,74 milhões.

“Esse é o momento de pensar em como queremos ver a região da Península dos Grandes Lagos daqui a 10, 15, ou 20 anos. Esse é o novo municipalismo do Governo do Estado. É investir em cada um dos municípios nas diversas áreas, como transporte, saúde, educação, infraestrutura urbana, mirando onde queremos estar nos próximos anos. O processo de regionalização do Estado é um marco histórico para o desenvolvimento da região”, concluiu o Secretário Vinholi.

A solenidade foi realizada na sede do Oeste Plaza Shopping e todas as medidas, protocolos sanitários e de isolamento foram respeitados para contenção da disseminação do coronavírus. A audiência pública contará com um número limitado de lugares e disponibiliza a transmissão da apresentação com a proposta para a criação da Região de Estado da Panínsula dos Grandes Lagos pelos canais da Secretaria de Desenvolvimento Regional do YouTube, em https://www.youtube.com/watch?v=xx9SvdNKQbk, no facebook @desenvolvimentoregionalsp e no site www.sdr.sp.gov.br.

Os interessados ainda podem compartilhar suas sugestões até o próximo dia 12 de agosto, por meio do e-mail: audienciapublica@sdr.sp.gov.br.

Kethlyn Jesus

E-mail