Desenvolvimento Regional aposta no diálogo com os municípios para a superação da pandemia

Secretaria de Desenvolvimento Regional

União é fundamental para vencer o desafio sanitário e econômico imposto pela Covid-19

Em coletiva de Imprensa conduzida pelo vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, no Palácio dos Bandeirantes, nesta 6ª feira (19/3), o Governo do Estado atualizou os dados sobre o enfrentamento das consequências sanitárias e econômicas da pandemia de Covid-19. Na 11ª semana epidemiológica do ano, e na fase mais restrita do Plano SP (Fase Emergencial), a esfera estadual ainda anunciou aumento no número de leitos e destacou a importância de se continuar investindo no trabalho conjunto com as Prefeituras no enfrentamento ao Coronavírus.

Somente em março, foram 1,3 mil os novos leitos abertos pelo Estado nas cidades paulistas. O Governo do São Paulo ampliou igualmente o número de hospitais de campanha. Agora, são 16. Ao mesmo tempo, 4,5 milhões de pessoas já receberam a vacina do Butantan, garantindo que não desenvolverão sintomas graves da Covid-19.

Em paralelo, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional continua apostando no diálogo com os municípios na busca por soluções que contribuam com a diminuição da circulação das pessoas e, consequentemente, com a queda no contágio do vírus. Para o chefe da pasta, o secretário Marco Vinholi, o momento é de união com as Prefeituras, em especial os do litoral, em razão do caráter turístico da região:

“Esta articulação entre o Governo do Estado e os prefeitos da Baixada Santista, já resultou, por exemplo, no fechamento da orla, para impedir aglomerações. Seguimos, agora, com o cancelamento da Operação Descida em nossas rodovias, no sentido de desencorajar e desestimular o fluxo de turistas em direção às praias na Fase Emergencial do Plano São Paulo”, ressaltou Vinholi.

A Operação Descida será suspensa aos fins de semana, no sistema Anchieta-Imigrantes. A priori, a medida vale a partir de hoje e vai até 30 de março. É a primeira vez, em 23 anos de concessão, que a Operação Descida é suspensa.

“Com essa medida, desejamos reafirmar que quarentena não é férias. Nós faremos de tudo, com apoio dos prefeitos, para desestimular qualquer deslocamento de pessoas para o litoral”, reforçou Rodrigo Garcia.

Vacinação antecipada

O Governo de São Paulo também anunciou nesta 6ª feira a antecipação da vacinação no Estado contra a Covid para quem tem 69 anos. Até então, a faixa etária seria imunizada em 29/3 (3ª feira). Representando 1 milhão de pessoas, o grupo recebe a primeira dose no dia 27/3 (sábado). Hoje, tem início a vacinação de quem tem entre 72 e 74 anos.

Transporte metropolitano tem redução de 62% de passageiros

O Estado confirmou que houve redução no volume de passageiros do transporte público da Região Metropolitana da capital com a Fase Emergencial. No dia 17 de março (4ª feita), a rede sobre trilhos e de ônibus, sob supervisão do Governo de São Paulo, transportou 4 milhões de passageiros. O número representa redução de 62% ante o verificado há um ano, quando teve início a pandemia. O movimento diário era de mais de 10 milhões de passageiros.

A Fase Emergencial entrou em vigor no último dia 15 (2ª feira), com a manutenção da Fase Vermelha do Plano São Paulo em todos os 645 municípios do Estado, toque de recolher entre 20h e 5h, restrições de funcionamento para parte dos serviços essenciais, e recomendação de escalonamento de horários de entrada e de saída de trabalhadores. Dois dias depois, os trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), Metrô, ViaQuatro e ViaMobilidade e os ônibus da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU/SP) somaram 3,9 milhões de pessoas transportadas.

Mesmo com a redução de 62% no fluxo de passageiros, o Governo de São Paulo manteve 100% de capacidade da frota em operação. A medida é determinante para se evitar aglomerações.

Tags: , , ,

PROGRAMAÇÃO – 1º SEMINÁRIO DE GESTÃO PÚBLICA

8h: Recepção – Credenciamento

9h: Abertura oficial – Vídeo ações do Governo de São
Paulo

9h10: BLOCO 1 – Desafios da Gestão Pública

• Marco Vinholi – Governo Municipalista;
• Henrique Meirelles – Economia e Finanças Públicas;

10h10: BLOCO 1 – Falas – Prefeitos e Parlamentares


10h40: BLOCO 2 – Soluções e inovações da
Gestão Pública

• Rodrigo Garcia – Diretrizes do Novo Governo;
• João Doria – Gestão Pública e Inovação Digital;

12h: BLOCO 2 – Anúncio – Liberação de recursos – Assinatura de
Autorizo Digital.

T