Desenvolvimento Regional celebra progressão das regiões de Sorocaba e Franca para fases menos restritivas do Plano SP

Secretaria de Desenvolvimento Regional

RMSP, Araçatuba, Baixada Santista, Campinas e Registro seguem na fase amarela

Na coletiva de imprensa de hoje (19), no Palácio dos Bandeirantes, o Governo do Estado  atualizou as informações sobre o combate à pandemia de coronavírus no território paulista e anunciou a revisão de regiões no bojo do Plano São Paulo. A partir de segunda-feira, 22, duas regiões avançam para etapas menos restritivas: Franca evolui para a fase laranja e Sorocaba para a amarela.

As regiões de Marília, Piracicaba, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto e Taubaté estão na fase laranja. Enquanto Araçatuba, Baixada Santista, Campinas, Registro e Grande São Paulo seguem na fase amarela.

Contudo, as regiões de Araraquara, Barretos, Bauru e Presidente Prudente registram ainda  índices problemáticos de saúde e regridem ou seguem na etapa de restrição total de comércios e serviços não essenciais.

O secretário Marco Vinholi exaltou a sinergia entre Estado e Municípios que permitiu a evolução nas condições de saúde em algumas regiões. “Neste feriado de carnaval, mais de 95% dos municípios paulistas seguiram as recomendações do Governo do Estado e do Centro de Contingência. No cômputo geral, a média de ocupação de leitos de UTI em 66,7% mostra estabilidade. O Estado contribuiu para a evolução colocando novos leitos disponíveis de UTI em todas as regiões, garantindo que nenhum paulista fique sem atendimento médico, mesmo em um momento em que o governo federal deixa mais de três mil leitos desabilitados no estado”, afirmou Vinholi.

Segundo o titular da Pasta de Desenvolvimento Regional, “o esforço por novos leitos aconteceu em cada uma das regiões. Em Araraquara, por exemplo, vemos agora uma taxa de ocupação de leitos de 84,7%, mas este número era, há dois dias, superior a 90%. O estado tem feito um esforço diário para instalar junto com as Prefeituras mais leitos em todas as unidades hospitalares. Só o trabalho conjunto do Estado com as Prefeituras pode obter avanços significativos no combate à pandemia”, prosseguiu Vinholi.

Vinholi enfatizou ainda que, na região de Bauru, 93,2% é a taxa atual de ocupação de leitos de UTI. “Boas notícias para Bauru: mais de setenta leitos foram ofertados à região nos últimos dias e, na próxima terça-feira, o Hospital de Campanha do município entra em operação, incrementando a capacidade hospitalar regional”, afirmou Vinholi.

Na sétima semana epidemiológica do ano de 2021, o Estado está conseguindo, com o apoio dos Municípios e da sociedade, controlar em boa parte das regiões a pandemia. Contudo, algumas regiões ainda são merecedoras de fases restritivas, especialmente porque reduzir a circulação de pessoas significa igualmente diminuir a circulação do vírus.

Ao longo das últimas semanas, o Estado aumentou o número de leitos disponíveis, tanto em enfermaria como em terapia intensiva, em várias regiões, ofertando respiradores também, garantindo assim uma melhora na preservação da vida.

66,7% é a taxa de ocupação de leitos no estado hoje. Há hoje 6.147 pessoas internadas em nossas UTIs. Houve queda no número de novos casos de Covid de 14%. As internações permaneceram estáveis, com leve alta de 0,7%. A taxa de óbitos também marcou queda de  7%.

O Plano SP

Segundo as linhas do Plano SP, nas regiões em vermelho, a ocupação de leitos de UTI para pacientes com COVID está acima de 80% e os comércios e serviços não essenciais só podem atender em esquema de retirada no local. Somente farmácias, mercados, padarias, lojas de conveniência, bancas de jornal, postos de combustíveis, lavanderias e hotelaria podem operar normalmente.

Já as regiões na etapa amarela do Plano SP podem permitir 40% de ocupação em academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios e parques estaduais, com expediente de até dez horas diárias para restaurantes e 12 horas para as demais. O atendimento presencial deve ser encerrado às 22h. Nos bares, as portas fecham mais cedo, às 20h.

Na etapa laranja, o funcionamento dos serviços não essenciais é limitado a até oito horas diárias, com atendimento presencial máximo de 40% da capacidade e encerramento às 20h. O consumo local em bares está totalmente proibido.

Tags: , , , ,

PROGRAMAÇÃO – 1º SEMINÁRIO DE GESTÃO PÚBLICA

8h: Recepção – Credenciamento

9h: Abertura oficial – Vídeo ações do Governo de São
Paulo

9h10: BLOCO 1 – Desafios da Gestão Pública

• Marco Vinholi – Governo Municipalista;
• Henrique Meirelles – Economia e Finanças Públicas;

10h10: BLOCO 1 – Falas – Prefeitos e Parlamentares


10h40: BLOCO 2 – Soluções e inovações da
Gestão Pública

• Rodrigo Garcia – Diretrizes do Novo Governo;
• João Doria – Gestão Pública e Inovação Digital;

12h: BLOCO 2 – Anúncio – Liberação de recursos – Assinatura de
Autorizo Digital.

T