Números da pandemia em São Paulo ainda são preocupantes; Estado reafirma importância de municípios seguirem Fase Emergencial

Secretaria de Desenvolvimento Regional

Ações sanitárias e de fiscalização colocadas em prática pelas cidades com o apoio do Governo de São Paulo auxiliam na superação da Covid-19, afirma Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional

Em entrevista coletiva realizada nesta 6ª feira (22/3), no Palácio dos Bandeirantes, o Governo de São Paulo anunciou que as taxas de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) seguem acima de 91%. Assim, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional reafirmou a importância de os municípios paulistas seguirem a Fase Emergencial, com direito a ações sanitárias e de fiscalização que possam impedir aglomerações e conter o avanço do contágio da Covid-19, bem como o número de casos, de internações e de mortes provocadas pela doença.

Durante os trabalhos, que foram conduzidos pelo vice-governador, Rodrigo Garcia, foi compartilhada que a taxa de isolamento social teve elevação de 51% no Estado. Quanto a internações, no domingo passado (14/3), foram 356. Ontem (21/3), houve redução para 86. Segundo o Centro de Contingência, os dados são já reflexos do comportamento dos municípios quanto à Fase Emergencial do Plano São Paulo.

Por outro lado, nesta, que é a 12ª semana epidemiológica do ano, os números gerais da pandemia no Estado ainda são preocupantes. Os novos casos de Covid-19 tiveram elevação de 17,7% frente à semana anterior, por exemplo. Números de internações e de óbitos também tiveram incrementos significativos: respectivamente de 18,8% e 35,4%.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, afirmou que o trabalho em parceria do Governo de São Paulo com as Prefeituras faz a diferença no enfrentamento do Novo Coronavírus:

“Ontem (21/3), nos reunimos virtualmente com mais de 500 prefeitos de todas as regiões paulistas e que estão mobilizados em torno das restrições da quarentena, fiscalizando suas cidades, e com autonomia para adotarem restrições mais amplas em escala municipal se assim considerarem pertinente. Essa decisão, aliás, têm total apoio do Governo do Estado. É essa ação articulada e conjunta com as 645 cidades que nos fará superar o momento agudo da pandemia”, completou Vinholi.

São Paulo tem 28,6 mil internados por Covid-19 e ultrapassa a marca de 12 mil pacientes assistidos em Terapia Intensiva – número recorde de toda a pandemia. Há também 16.570 pessoas em leitos de Enfermaria, totalizando 28.638 pacientes hospitalizados – em 21 de fevereiro de 2021, eram 13.665 os internados.

Até o momento, 98% das cidades de São Paulo registraram, ao menos, uma morte pela doença. Hoje, o número de pessoas diagnosticadas e recuperadas ultrapassou 2 milhões: já são 2.001.058, sendo que 229.345 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

Ainda na Coletiva de Imprensa de hoje, Garcia lembrou que o Ministério da Saúde segue descumprindo decisão judicial de retomar o custeio de leitos de UTI Covid no Estado. Em São Paulo, mais de 80% dos leitos seguem hoje sem recursos da esfera federal.

PROGRAMAÇÃO – 1º SEMINÁRIO DE GESTÃO PÚBLICA

8h: Recepção – Credenciamento

9h: Abertura oficial – Vídeo ações do Governo de São
Paulo

9h10: BLOCO 1 – Desafios da Gestão Pública

• Marco Vinholi – Governo Municipalista;
• Henrique Meirelles – Economia e Finanças Públicas;

10h10: BLOCO 1 – Falas – Prefeitos e Parlamentares


10h40: BLOCO 2 – Soluções e inovações da
Gestão Pública

• Rodrigo Garcia – Diretrizes do Novo Governo;
• João Doria – Gestão Pública e Inovação Digital;

12h: BLOCO 2 – Anúncio – Liberação de recursos – Assinatura de
Autorizo Digital.

T