Oficina do Programa Parcerias Municipais revisa iniciativas na área da Saúde

Secretaria de Desenvolvimento Regional

Equipe técnica e especialistas da Saúde discutiram as propostas de ajustes do portfólio de ações

A Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) promoveu, nesta quinta-feira (11), o terceiro dia de oficinas para revisão das iniciativas do Programa Parcerias Municipais. Os desafios da área de Saúde foram discutidos por equipes técnicas do Programa e especialistas do setor.

Os encontros têm como objetivo discutir as propostas de ajustes das ações sugeridas aos municípios nos sete desafios do Programa nas áreas de Saúde, Educação e Segurança. Além dos sete desafios, o ano de 2021 terá um novo desafio focado no enfrentamento dos efeitos da pandemia por meio da promoção de assistência social e fomento ao emprego e renda.

A primeira oficina do dia discutiu as propostas de ajustes do portfólio de ações sugeridas aos municípios no desafio de Redução das Taxas de Mortalidade infantil e materna.

Conduzida pelo coordenador do Programa, Renan Bastianon, e pela gerente de projetos da Fundação Instituto de Pesquisas (FIPE), a oficina contou com a participação de Fernando Montoro e da equipe técnica da FIPE, composta por Isabela Nogueira, Marcelo Trevenzolli e Thiago Gallian. A Secretaria Estadual da Saúde foi representada pela responsável pelo Grupo de Enfrentamento à Morte Materna e Infantil, Adriana Dias, pela integrante da área técnica da saúde da Criança, Roberta Ricardes, e pela coordenadora da área técnica de saúde da mulher, Marisa Lima.

A segunda oficina do dia debateu as iniciativas do desafio de Redução dos óbitos prematuros por Doenças Crônicas não Transmissíveis, que contou com a participação da equipe da SDR e da FIPE, além do coordenador da área técnica de atenção básica, Arnaldo Sala, e da gerente de redes de atenção à saúde no Programa Saúde em Ação da Secretária Estadual de Saúde, além de especialistas convidados, como a doutora em saúde pública pelo Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia e pesquisadora na FAEPA (Fundação de Ensino, Pesquisa e Assistência – HCFMRP – USP), Claudia Marques Canabrava; o doutor em clínica médica e livre docente em Nefrologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Eduardo Coelho, e da coordenadora de inovação e estratégia da ACT Promoção da Saúde, Marília Albiero.

Tendo em vista a segunda fase da iniciativa, a SDR assinou, em outubro de 2020, o primeiro termo de cooperação com uma entidade do terceiro setor, a ACT Promoção da Saúde. A parceria, firmada no âmbito do Programa Parcerias Municipais, capacitará 1000 gestores municipais para a prevenção de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT’s), por meio de um curso online e gratuito. A expectativa é que as aulas sejam disponibilizadas na segunda quinzena de março.

Na oportunidade, as equipes técnicas e convidados especializados aprimoraram as iniciativas que serão sugeridas aos gestores municipais para a elaboração dos planos de ação da segunda fase do Programa. Após consolidado, o portfólio de iniciativas será disponibilizado aos municípios para elaboração dos seus planos, fase que se inicia em 8 de março.

Kethlyn Jesus

Tags: , , ,

PROGRAMAÇÃO – 1º SEMINÁRIO DE GESTÃO PÚBLICA

8h: Recepção – Credenciamento

9h: Abertura oficial – Vídeo ações do Governo de São
Paulo

9h10: BLOCO 1 – Desafios da Gestão Pública

• Marco Vinholi – Governo Municipalista;
• Henrique Meirelles – Economia e Finanças Públicas;

10h10: BLOCO 1 – Falas – Prefeitos e Parlamentares


10h40: BLOCO 2 – Soluções e inovações da
Gestão Pública

• Rodrigo Garcia – Diretrizes do Novo Governo;
• João Doria – Gestão Pública e Inovação Digital;

12h: BLOCO 2 – Anúncio – Liberação de recursos – Assinatura de
Autorizo Digital.

T