Secretaria de Desenvolvimento Regional assina acordo de cooperação técnica com entidade do Terceiro Setor

O Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, assinou na manhã desta quinta-feira (15), no Palácio dos Bandeirantes, termo técnico de cooperação com a ACT Promoção de Saúde. A parceria firmada no âmbito do Programa Parcerias Municipais capacitará gestores públicos para a prevenção de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT’s). Participaram do evento o Coordenador do Programa Parcerias Municipais, Renan Bastianon; o Coordenador de Projetos da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), Andrea Calabi; a Diretora Executiva da ACT Promoção da Saúde, Monica Andreis, e a Coordenadora de Inovação e Estratégia da ACT, Marília Sobral Albiero.

“O Parcerias Municipais objetiva melhorar os principais índices de segurança pública, educação e saúde em todo o estado de São Paulo. Hoje o programa faz uma importante parceria com a sociedade civil através da ACT, que é uma entidade que têm experiência em prevenção de doenças crônicas não transmissíveis”, esclareceu o Secretário Marco Vinholi.

Essa é a primeira vez que o Programa Parcerias Municipais firma acordo com entidade do Terceiro Setor. A cooperação objetiva a capacitação de mil gestores públicos por meio de curso no formato online, em linha sobre apoio público a política específica (“advocacy”) e prevenção e controle de DCNT’s. O objetivo é possibilitar que os municípios adotem políticas públicas eficazes de curto, médio e longo prazo. O programa de capacitação será lançado em fevereiro de 2021.

“A equipe do Parcerias Municipais fica muito feliz com essa parceria com a ACT. A partir do ano que vem vamos oferecer aos gestores municipais um curso com muitas informações e trocar experiências para podermos enfrentar essa questão tão importante que são as doenças crônicas não transmissíveis”, acrescentou o Coordenador do Programa, Renan Bastianon.

A iniciativa visa apoiar os municípios na prevenção dessas doenças que a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima causar 72% das mortes no Brasil. Devido a pandemia de Covid-19, a previsão é de que esse número aumente no próximo ano, uma vez que propiciou a sociedade a desenvolver comportamentos e situações que contribuem para o desenvolvimento dessas doenças. Vale ressaltar que são DCNT’s: diabetes, hipertensão arterial, cânceres e doenças crônicas respiratórias.

“Nós sabemos que boa parte dessas doenças podem ser evitadas mediante prevenção e controle dos seus fatores de risco, então para nós é uma grande satisfação ver a prioridade que o Governo do Estado de São Paulo concede a esse tema por meio do Programa Parcerias Municipais”, afirmou a Diretora Executiva da ACT Promoção de Saúde, Monica Andreis.

Kethlyn Jesus

Marco Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional assinou um termo de cooperação técnica com a ACT Promoção da Saúde