Iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Regional se destacou entre 54 outras ações inscritas de todo o país

O Programa Parcerias Municipais, da Secretaria de Desenvolvimento Regional, o qual tem como propósito aumentar a qualidade de vida e reduzir a desigualdades regionais por meio de políticas públicas, está entre os 10 finalistas do Prêmio Evidência, da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

“Criamos o Parcerias Municipais com o objetivo de reduzir as desigualdades regionais no estado. Trata-se de um trabalho duro e diário com os municípios paulistas. Estamos orgulhosos de ver esse esforço sendo reconhecido entre tantas iniciativas inovadoras do Brasil”, afirmou o Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

O Prêmio Evidência foi concebido com o objetivo de reconhecer e divulgar políticas públicas que fazem uso de evidências em suas múltiplas etapas, bem como valorizar a interação entre a pesquisa científica e a gestão de políticas públicas. A honraria foi criada por parceria entre o Centro de Aprendizagem em Avaliação e Resultados para a África Lusófona e o Brasil (FGV EESP Clear), o Instituto Mobilidade e Desenvolvimento Social (IMDS) e a Escola Nacional de Administração Pública (Enap). 

No âmbito do Evidência, serão premiadas até três iniciativas de política pública que se destacaram pelo uso de evidências fundamentadas cientificamente, que já tenham sido finalizadas nos últimos 24 meses ou estejam em andamento.

“Ficamos muito felizes com a notícia. Estar entre os finalistas é um importante reconhecimento do Programa e demostra que estamos no caminho certo para construirmos políticas públicas que farão a diferença na vida das pessoas que moram em nosso estado”, comentou o Coordenador do Programa Parcerias Municipais, Renan Bastianon.

O Parcerias Municipais tem como propósito investir no desenvolvimento regional para aumentar a competitividade dos municípios paulistas, melhorar a qualidade de vida de seus habitantes e reduzir desigualdades regionais. Para isto, a iniciativa definiu Saúde, Educação, Segurança Pública, Desenvolvimento Social e Desenvolvimento Econômico como áreas prioritárias e criaram-se oito desafios a serem superados pelos municípios paulistas. Estes desafios são os seguintes: Redução da mortalidade Infantil e Materna; Redução da mortalidade prematura por DCNT; Ampliação de acesso à creche; Universalizar o acesso à pré-escola; Alavancar a qualidade do Ensino Fundamental I; Redução dos roubos; Redução da violência sexual e Mitigar os impactos da pandemia: na pobreza e na geração de emprego e renda.

Os vencedores receberão certificados durante cerimônia marcada para março de 2022.

Kethlyn Jesus